Vocação em tempo de silêncio

27 | Junho | 2020

Melvin Mangalath Paul, é de ascendência indiana, e foi aluno da Universidade Pontifícia da Santa Cruz e do Colégio “Sedes Sapientiae”: foi ordenado presbítero em Chicago (Estados Unidos), cidade que se encontrava deserta, com um silêncio nas ruas quase irreal, no dia 16 de maio.

A família de Melvin, de rito siro-malabar, emigrou para os estados Unidos, e ele viu a sua vocação durante uma atividade de voluntariado no Haiti, em 2012 para ajudar a reconstruir aquele país devastado por um terramoto em 2010. 

Melvin estudou em Roma entre 2017 e 2019 e tinha regressado aos estados Unidos. A ordenação estava marcada, mas a pandemia tornava incerta a sua realização. Por fim, o seu bispo, o eparca da comunidade siro-malabar de Chicago, decidiu realizá-la na data prevista, na catedral de São Tomé. Só assistiram alguns sacerdotes, os pais, a sua irmã e o noivo dela. Melvin consolava-se daquela desolação pensando que São João Paulo II também tinha sido ordenado sem a presença de fiéis, na capela privada do arcebispo de Cracóvia.

A eparquia siro-malabar de São Tomé foi erigida em Chicago em 2001, para atender os católicos desse rito em todos os Estados Unidos; conta com 87.600 fiéis, 42 paróquias e 75 sacerdotes.