A vitalidade da Igreja Siro-Malabar, na Índia

15 | Agosto | 2019

O padre Javier Canosa é o atual reitor do Colégio Internacional Sedes Sapientiae, que funciona como Seminário para muitos alunos enviados de todo o mundo para estudar em Roma. Teve ocasião de ir à India para assistir à ordenação sacerdotal de Jiso Kuttikat e relata as suas impressões.

«Graças à amável hospitalidade do arcebispo de Trichur (Kerala) pude conhecer muitas expressões da vitalidade da Igreja Siro-Malabar como, por exemplo, a Basílica de Nossa Senhora das Dores, com a sua imponente Torre da Bíblia, o centro de peregrinação onde se encontra o corpo de Santa Eufrásia, canonizada em 2014, assim como outras paróquias, onde me sinto obrigado a referir a igreja de São Tomé em Palayur, onde, segundo a tradição, o Apóstolo começou a evangelização da India no ano 52. Impressionou-me particularmente que a Missa à semana, das 5:30 ou 6:00 da manhã estivesse tão concorrida.

Foi também um motivo de alegria conhecer a família do padre Jiso e de meia dúzia de outros sacerdotes que também estudaram na nossa Universidade e residiram no Sedes Sapientiae. É bonito verificar o agradecimento destes sacerdotes que regressaram às suas dioceses: recordam a ajuda recebida e rezam pelos seus benfeitores.»